Editorial da Folha chama candidatura Huck de aventureirismo e desespero do PSDB

0

O editorial do jornal Folha de S.Paulo desta quinta-feira (8) chamou a candidatura do apresentador da Globo, Luciano Huck, de “um misto de aventureirismo e desespero de setores do PSDB”.

De acordo com o texto “é certo que sua maior credencial no eleitorado se limita à fama de que desfruta como animador televisivo.

Fica a forte impressão de que, acima de tudo, um misto de aventureirismo e desespero orienta a atitude de setores do PSDB, ao aventar o apoio à celebridade.”

A folha chama a atenção para os rachas dentro do partido: “Geraldo Alckmin contra Aécio Neves, Aécio contra José Serra, Serra contra Alckmin: um tedioso carrossel de desafetos gira sem parar no PSDB, tendo como eixo caprichoso, umbilical e reluzente a veterana figura do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso”.

E faz forte crítica à candidatura de Alckmin: “Não é apenas a sensaboria do governador Alckmin, pré-candidato de turno à Presidência, que leva à aposta, nem tão velada assim, no nome de Luciano Huck”.

No final, o jornal atribui a candidatura à descrença da população com os políticos: “Tudo resulta de anseios não só partidários, mas do sistema político. A desconfiança popular diante de expressiva parcela de seus representantes traz, naturalmente, expectativas de renovação”.

No final, concorda com a necessidade de renovações, mas considero a candidatura de Huck um “atalho duvidoso”: “Candidatos decerto são importantes, mas uma renovação política não prescinde da melhora das práticas e das instituições; atalhos nessa direção são duvidosos”.

Revista Forum Com informações da Folha

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.