Arthur Virgílio sobre Alckmin: “cínico, dissimulado e raso intelectualmente”

0

A desistência do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, da disputa pela legenda do PSDB na eleição presidencial tornou evidente que o partido de Fernando Henrique Cardoso não é bem uma agremiação política, mas uma espécie de clube frequentado pelos executivos da plutocracia brasileira.

Virgílio, que já foi senador e líder da oposição ao governo Lula, saiu atirando. Usou palavras poucas vezes dispensada a adversários políticos para definir Geraldo Alckmin, o agora candidato único:

”Eles (caciques tucanos) pensam ainda que são melhores, como se fossem de certa elite política brasileira, algo que colocaram na cabeça e não querem tirar”, disse.

Virgílio se referiu a Alckmin como “cínico, dissimulado e raso intelectualmente”.

“É muita pretensão você achar que exaure a discussão de um projeto para o Brasil com um debate. Geraldo assumiu todo o seu lado de mediocridade, o lado de uma pessoa limitada”, afirmou Virgílio. “Até as piadas que conta são meio jeca”, ironizou.

Se o PSDB não consegue ter unidade, ainda que com divergência, como é que pode se colocar como um veículo para unificar o País?

diariodocentrodomundo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.