Paulo Preto do PSDB será julgado por Gilmar Mendes; SAIBA!

0

A defesa de Paulo Vieira de Souza, o ‘Paulo Preto’, aposta todas as fichas em uma decisão favorável do ministro Gilmar Mendes para deslocar ao Supremo Tribunal Federal (STF) investigação sobre peculato realizada pelo Ministério Público Federal (MPF) e que tramita na 5ª Vara Federal Criminal de São Paulo. Paulo Preto é apontado por delatores da Lava-Jato como operador de propinas para políticos do PSDB, acusação que ele nega.

O inquérito apura se houve apropriação indevida de dinheiro público no valor atualizado de R$ 10,4 milhões, envolvendo reassentamentos no eixo de obras viárias de São Paulo — que o ex-diretor da Desenvolvimento Rodoviário S.A (Dersa) teria praticado de 2009 a 2012, de acordo com a investigação. A Dersa é uma empresa de economia mista controlada pelo governo paulista na qual Paulo Preto ocupou cargos de diretor de Relações Institucionais e de Engenharia de 2005 a 2010 — período em que São Paulo foi governado por Geraldo Alckmin e pelo atual senador José Serra (PSDB-SP).

A defesa de Paulo Preto no Supremo é liderada pelo ex-subprocurador-geral da República José Roberto Figueiredo Santoro, que também representa o chanceler Aloysio Nunes (PSDB) nos inquéritos da Lava-Jato desdobrados das delações de empreiteiros e executivos da Odebrecht e que estão sob a tutela da Procuradoria-Geral da República (PGR). O pedido para que a investigação suba ao STF por alegada conexão de fatos está no gabinete de Gilmar desde ontem aguardando decisão do ministro.

(…)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.