MINEIRINHO EM DESESPERO! Dodge “pisa” em Aécio que já não tem serventia; SAIBA!

0

De Luiz Vassallo no blog de Fausto Macedo do Estadão.

Ao reiterar pedido para que ponha o senador Aécio Neves no banco dos réus pelos R$ 2 milhões da JBS, a procuradora-geral da República contestou com veemência as alegações da defesa do tucano sobre os motivos que o levaram a indicar seu primo Frederico Pacheco a buscar uma mala recheada de dinheiro com o delator Ricardo Saud. Para a chefe do Ministério Público Federal, a versão de que a transação era apenas um empréstimo desafia a ‘lógica’.

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, voltou a pedir que o Supremo Tribunal Federal (STF) receba integralmente a denúncia contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e outras três pessoas. O posicionamento da Procuradoria-Geral da República (PGR) consta em um memorial enviado aos ministros da Corte nesta segunda-feira.

Para Raquel, ‘desafia a lógica e o bom senso e qualquer noção de normalidade imaginar que Joesley Batista concederia empréstimo de 2 milhões de reais a Aécio Neves sem documentá-lo de alguma forma”.

“Daí se conclui que, na prática, tal empréstimo consistiu em entrega de vantagem indevida – a qual, como narra a denúncia, ocorreu com a expectativa de que o Senador, no futuro, “conseguisse cargos públicos” para indicados por Joesley Batista. Tal entrega, portanto, não resultou de filantropia de Joesley”, anotou.

(…)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.