Sepúlveda traça estratégia para libertar Lula no STF; SAIBA!

0

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende reforçar a linha a favor do entendimento de que o caso do tríplex, que levou à sua prisão, ainda não acabou na segunda instância, informa a coluna Painel, da Folha, noticiando que os argumentos serão sustentados em memoriais aos integrantes da Segunda Turma do STF.




Os advogados afirmam que o TRF-4 só terá exaurido sua jurisdição após realizar o exame de admissibilidade dos recursos especial e extraordinário que foram protocolados no tribunal de Porto Alegre.
A decisão de insistir na tese, segundo a coluna, surgiu depois que o ministro Gilmar Mendes, do STF, indicou em entrevista à revista Veja que o recurso de Lula que está na turma pode ter caducado.




“A petição questionava o fato de o TRF-4 ter decretado a prisão do petista sem analisar seus embargos. O TRF-4 considerou que os embargos visavam apenas adiar a prisão de Lula e já os analisou e rejeitou, encerrando essa fase do processo”, conclui a nota.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.