GLESI: LULA SAIRÁ DE LÁ PARA A PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA

0

“Lula é uma pessoa muito forte, tem visão do que representa e significa para esse país, sabe que grande parte do povo deposita nele suas esperanças. Ele tem a certeza de que vai sair de onde está mais forte e mais disposto para enfrentar o que acontece. E nenhum ato de intolerância ou de violência vai nos afastar do lado de Lula. Ele sairá de lá e sairá candidato à Presidência da República!”, disse a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), neste Primeiro de Maio, em Curitiba. Mais cedo, o ex-governador Jaques Wagner disse que o PT pode aceitar ser vice de Ciro Gomes, do PDT.

Leia, abaixo, o boletim da resistência:

*Boletim 59 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia*
Direto de Curitiba – 1º de maio de 2018 – 20h

Continua depois da Publicidade

1. O Brasil inteiro realizou atos nesse 1º de Maio para celebrar as lutas e conquistas da classe trabalhadora, mas os olhos estão voltados para Curitiba, que sediou o principal ato do Dia do Trabalhador e da Trabalhadora para denunciar a prisão política de Lula. Organizado por sete centrais sindicais e todos os partidos de esquerda e movimentos sociais, o ato em Curitiba reuniu cerca de 50 mil pessoas e teve a senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT, como uma das oradoras. “Lula é uma pessoa muito forte, tem visão do que representa e significa para esse país, sabe que grande parte do povo deposita nele suas esperanças. Ele tem a certeza de que vai sair de onde está mais forte e mais disposto para enfrentar o que acontece. E nenhum ato de intolerância ou de violência vai nos afastar do lado de Lula. Ele sairá de lá e sairá candidato à Presidência da República!”, enfatizou Gleisi.

2. Com a participação da presidenta Dilma Rousseff, o 1º de Maio na Argentina teve atos de rua por todo o país e um grande debate na Feira do Livro de Buenos Aires, um dos maiores eventos do mundo no setor da literatura. Ao lado de parlamentares e lideranças sindicais e políticas e diante de uma enorme plateia, Dilma reafirmou que Lula é um preso político, mas garantiu que, preso ou em liberdade, ele será eleito o próximo presidente do Brasil. “Usaram a lei para violar a lei. Com Lula estão usando a Justiça do inimigo, é o sistema do lawfare”, disse a presidenta, que também teve um encontro com a ex-presidenta Cristina Kirchner, ela também vítima de perseguição judicial na Argentina.

3. Ainda em Curitiba, os artistas deram uma enorme contribuição para o sucesso do ato. Flavio Renegado cantou “Salve Jorge” e regeu um belo coro na Praça da Democracia com a canção que saúda o santo guerreiro, o povo brasileiro e o seu maior líder, Lula. A apresentação terminou com uma homenagem às deputadas e senadoras presentes e com a distribuição de flores que levavam o símbolo #LulaLivre. Beth Carvalho entoou a palavra de ordem “Nós queremos Lula andando livre no País”. E a atriz Lucélia Santos comandou um enorme grito #LulaLivre junto com o público presente.

4. A cobertura completa dos atos pelo Brasil em defesa de Lula, da democracia e dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras está no portal da CUT: https://www.cut.org.br/noticias/atos-de-1-de-maio-reunem-milhares-de-trabalhadores-e-trabalhadoras-em-todo-pais-da5a

5. Além de Buenos Aires, ocorreram atos com denúncia da prisão política de Lula em Nova Iorque, Londres, Lisboa, Paris, Berlim e Gotemburgo, entre outras cidades.

*Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia*
Boletim 59 – 1º de maio de 2018 – 20h

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.