SENADORA GLEISI: Lula vai ser candidato e vai vencer as eleições no Brasil; CONFIRA!

0

“O PT lançará o ex-presidente como candidato do partido nas eleições presidenciais de 2018 e que é mentira que Lula não possa se candidatar”, foi o que afirmou a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, em pronunciamento nesta segunda-feira (7). A dirigente voltou a afastar qualquer outra possibilidade. Gleisi, ao lembrar os 30 dias da prisão de Lula, denunciou o caráter arbitrário da prisão do ex-presidente Lula, sem a existência de provas, sem crime tipificado e num processo apressado. Confira a Íntegra do pronunciamento.

Ao lembrar os 30 dias de prisão política de Lula hoje, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) aproveitou para cobrar do Judiciário as provas que serviram de base para a condenação do ex-presidente. “Pergunto aqui para o juiz Sérgio Moro e para o TRF4: cadê a prova para condenar Lula? Só existem provas da sua inocência. Aliás, só foram oferecidas provas que dão conta da sua inocência, portanto ele deveria ser absolvido, porque o objeto do crime, que seria o recebimento de um apartamento, não foi comprovado. O Presidente Lula não tem a posse, não tem a propriedade, nunca usufruiu daquele apartamento.”

Além de afirmar que não existem provas, ela criticou o andamento do processo, que tem sido questionado por juristas renomados do Brasil e do mundo. “Ele foi condenado num processo sem crime tipificado; num processo de muita pressa, que foi contrário a todos os outros tempos de processos já julgados por um juiz singular em Curitiba, da Vara Federal, assim como pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região”.

Ela reafirmou que o PT lançará o ex-presidente como candidato do partido nas eleições presidenciais de 2018 e que é mentira que Lula não possa se candidatar. Gleisi argumentou que a Constituição prevê a suspensão dos direitos políticos de qualquer pessoa apenas após o trânsito em julgado da decisão penal condenatória, o que não seria o caso do ex-presidente Lula. Além disso, explicou ela, a Lei da Ficha Limpa não impede que o ex-presidente participe do processo eleitoral, ainda que sub judice, enquanto houver possibilidade de recursos plausíveis para instâncias superiores.

“As pessoas estão tentando dizer que Lula não pode ser candidato. É mentira! Lula pode ser candidato, porque a Constituição diz que os direitos políticos de uma pessoa só são suspensos se ela for condenada na última instância do Judiciário, que é o Supremo Tribunal Federal. Então, o PT pode registrar o Lula como candidato. Mesmo que ele esteja preso? Sim, é um direito constitucional”, explicou.

Ao lembrar o legado do presidente Lula e o que ele representa para o Brasil, Gleisi reafirmou que o partido será intransigente na sua defesa porque ela simboliza as conquistas do povo brasileiro. “Não é a luta de uma pessoa apenas. Nós sabemos que Lula na Presidência deste País é quem pode consertar os rumos desta Nação, quem pode pacificar o Brasil, porque já conhece o País, já fez, já pacificou, já entregou um legado ao povo brasileiro.”

Para a senadora, o real motivo para a condenação de Lula é afastá-lo do processo eleitoral de 2018 já que o ex-presidente é o favorito no pleito e tem o dobro das intenções de voto nas pesquisas eleitorais que qualquer outro candidato. “Por mais que a grande mídia, aquela que ajudou na operação do golpe, queira colocá-lo na invisibilidade, queira naturalizar a prisão dele, não consegue, porque Lula continua presente na vida nacional. É impossível um líder do tamanho de Lula, que não cabe naquela prisão, ser esquecido pela população do Brasil e pelo povo brasileiro.”

Portal Click Política

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.