Greca diz que “Curitiba também está presa”, vai ao TRF4 e pede transferência de Lula para São Paulo, “perto da família”

0

DO PARANÁ PORTAL:

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca (PMN), tem tentado angariar apoio para conseguir que o ex-presidente Lula seja transferido da sede da PF (Polícia Federal) na capital paranaense, onde está preso há mais de um mês, ou que se tome uma medida contra os apoiadores do petista, que seguem em vigília permanente ao lado do prédio e acampados nas proximidades.

Oficialmente, a prefeitura já tem pedidos abertos na 3ª Vara de Fazenda Pública, da Justiça Estadual, e também na 12ª Vara Federal de Curitiba, comandada pela juíza Carolina Lebbos, que cuida da execução penal de Lula.

Ontem (10), porém, Greca disse em entrevista à Rádio Eldorado, de São Paulo, que conversou sobre o assunto com o desembargador Carlos Eduardo Thompson, presidente do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região).

Nas redes sociais, Greca defende a transferência de Lula
A prefeitura confirmou a informação. “Falei com o Thompson, fui muito bem recebido”, disse Greca.

“Começa a haver um consenso de que Curitiba e os curitibanos não podem cumprir pena junto com Lula. O núcleo administrativo da Polícia Federal não foi feito para ser penitenciária”, declarou Greca à rádio. O prefeito sugeriu que, “por razões humanitárias”, Lula seja levado a São Paulo para ficar mais perto da família.

O sindicato dos delegados da PF já sugeriu a remoção do ex-presidente para uma unidade militar e o Depen (Departamento Penitenciário do Paraná) informou que já existe uma cela pronta para Lula no Complexo Médico Penal, na região de Curitiba, onde está a maioria dos presos da Lava Jato.

A PF já pediu a transferência à Justiça oficialmente, mas ainda não há decisão a respeito.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.