JUDICIÁRIO MOSTRA QUE TEM LADO! HADDAD É DENUNCIADO E ALCKMIN SEGUE BLINDADO

0

Apontado como um dos principiais articuladores do PT e cotado para compor uma eventual chapa presidencial, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad entrou na alça de mira do golpe ao ser denunciado por uso de caixa 2 da ordem de R$ 2,6 milhões durante a campanha de 2012. Ao mesmo tempo, O Ministério Público Estadual de São Paulo informou que a determinação da ‘remessa imediata’ do inquérito que investiga o ex-governador Gerado Alckmin (PSDB) ocorreu após petição do tucano. O procurador-geral de Justiça de São Paulo, Gianpaolo Smanio, retirou do Patrimônio Público e Social o inquérito civil que investiga o tucano por suspeita de improbidade administrativa nos supostos pagamentos de R$ 10,3 milhões via caixa 2 delatados pela Odebrecht na Lava Jato.

Além de Haddad, também foram denunciados o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, o responsável pela prestação das contas eleitorais e ex-secretário municipal Francisco Macena e duas pessoas ligadas a gráficas contratadas pelo PT para prestar serviços durante as eleições. Ao jornal Valor Econômico, o promotor Dal Poz disse que “houve omissão e inserção de informações fraudulentas na prestação de contas, inclusive com o uso de nota fiscal falsa”, explicou ao Valor o promotor Dal Poz.

As acusações contra Haddad foram baseadas na delação do empreiteiro e delator da UTC na Lava Jato Ricardo Pessoa. Segundo ele, Haddad terá solicitado contribuições eleitorais da ordem de R$ 3 milhões para sua campanha pela prefeitura em 2012. A defesa de Haddad negou, em jota, a existência de irregularidades. “Podemos afirmar desde logo que não há qualquer [sic] elemento que sugira que os valores tratados por Ricardo Pessoa tenham sido empregados em sua campanha”, diz trecho da nota. Ainda segundo a nota, “todos os interesses da UTC na cidade de São Paulo foram contrariados pela gestão Haddad”.

Continua depois da Publicidade

CLICK POLÍTICA com informações de brasil1247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.