Promotor quis me forçar a fazer delação, denuncia afirma ex-fiscal acusado da participar da máfia do ISS

0

Reportagem de Rogério Gentile na Folha diz que o acusado de participar de um esquema de corrupção na prefeitura paulistana, Ronilson Rodrigues (55) expõe que seu acordo de delação premiada não foi aceito pelo Ministério Público por ter se recusado a envolver no escândalo o ex-prefeito Gilberto Kassab. Ex-subsecretário da Receita Municipal, Ronilson diz que o promotor Roberto Bodini queria colocar palavras em sua boca quando ele decidiu delatar

Kassab é hoje ministro da Ciência e Tecnologia do governo golpista de Michel Temer. De acordo com o ex-fiscal, o promotor envolveu sua mulher na investigação, que chegou a ser presa, com o objetivo de forçá-lo a fazer a delação “como eles queriam, e não como eu sei”.

A Folha informa que, conhecido como a máfia do ISS, o esquema, segundo a Promotoria, desviou R$ 500 milhões do cofre municipal. Em troca de propina, empreiteiras obtinham descontos no pagamento do ISS (Imposto sobre Serviços) para a concessão do Habite-se pós-conclusão de obras imobiliárias. Mais de 400 inquéritos foram abertos. Ronilson é alvo de 24 processos, com uma condenação até agora, mas ele recorre em liberdade.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.