Protegido pela Justiça, Paulo Preto agora diz que nunca quis delatar

0

O operador do PSDB, Paulo Vieira Souza – o Paulo Preto – diz que jamais havia pensado em fazer a delação premiada, informa Mônica Bergamo em sua coluna no Jornal Folha de S. Paulo. Ele diz: ‘fiquei dez dias numa solitária’ e emenda ‘quem não cometeu crimes não tem o que delatar’.

O engenheiro Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, decidiu não fazer acordo de delação premiada (…) e vai além: ele afirma que a ideia sequer passou por sua cabeça nos 35 dias em que esteve preso. “Fiquei dez dias numa solitária”, revela. “Quem não cometeu crimes não tem o que delatar.”; Segundo ele, “é falsa” a informação de que tem uma lista de 90 políticos que teria ajudado a eleger. “Nunca cuidei de financiamento de campanha.” Souza afirma que sempre atuou como gestor, “nunca como operador”.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.