GOLPE JUDICIAL JÁ ERA: Aprovação de Lula cresce e rejeição de Moro dispara mais ainda, diz IPSOS

0

Golpe está na lama. Pesquisa mensal Barômetro Político Estadão-Ipsos mostra que Lula é o candidato mais aprovado (45% contra 42% na anterior) e menos reprovado (52% contra 54% na anterior) dentre aqueles com mais intenções de voto para as eleições. Temer tem 92% de desaprovação; Alckmin, 69%; Ciro, 65%; Rodrigo Maia, 64%; Meirelles e Marina, 61%; Bolsonaro, 60%; desaprovação a Moro não para de subir e ele já tem 50% de rejeição; jornal, que sempre deu a pesquisa com destaque, agora esconde os resultados, por favorecerem Lula.

Desde junho de 2017, quando a taxa de desaprovação a Lula estava em 68%, ela cai sem cessar. Movimento inverso ao de Temer, que tinha 59% de desaprovação em outubro de 2016 e desde então é mais desaprovado a cada mês. Outubro de 2016 marcou a menor desaprovação a Alckmin também, 49% -ele chegou a ter 75% de índice negativo em setembro de 2017, caiu e vê sua rejeição crescer desde janeiro. Não é mera coincidência que a menor desaprovação de ambos tenha ocorrido na esteira do golpe de agosto de 2016, quando a rejeição a Dilma e ao PT chegou ao auge depois de uma campanha sem precedentes da imprensa conservadora e da mobilização da classe média.

Bolsonaro teve a menor taxa de desaprovação na primeira rodada de pesquisas, em outubro de 2015, 27%. Oscilou e, desde abril de 2017, quando estava em 48% de rejeição, assistiu a um crescimento consistente da desaprovação, até os 60% de agora.

Sérgio Moro, que a cada dia comporta-se mais como parlamentar e menos como juiz, tem uma curva de desaprovação crescente. Em maio de 2016, dezembro de 2016 e janeiro e maio de 2017 teve as menores taxas de rejeição (22%). Nos últimos 12 meses, sua desaprovação mais que dobrou. Chegou a 53% em dezembro de 2017 e agora está em 50% -um dos indicadores mais precisos da divisão do país.

CLICK POLÍTICA com informações de Brasil247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.