Eleição na Espanha enfraquece discurso da direita na América do Sul e fortalece Lula

0

A posse do socialista Pedro Sánchez para governar a Espanha, numa coalizão de esquerda que inclui o Podemos (original, nada ver com o similar brasileiro), vai ter reflexo na América do Sul. Ele é amigo de Lula, declarado admirador do ex-presidente brasileiro e, em razão disso, enfraquece o discurso anticorrupção usado como pretexto para sufocar todos os líderes progressistas do continente. Derrota para Maurico Macri, da Argentina, e seus similares no Brasil.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.