LAVA JATO TENTA CONSTRANGER MINISTRO: Procuradoria utiliza entrevista de Gilmar Mendes para justificar prisões

0

Reportagem de Italo Nogueira na Folha informa que o Ministério Público Federal usou uma entrevista do ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), para justificar as prisões preventivas e temporárias realizadas nesta quarta-feira (4) na Operação Ressonância. O magistrado foi o responsável por soltar ao menos 35 alvos das investigações da Operação Lava Jato do Rio de Janeiro desde abril do ano passado. As solturas têm provocado rusgas entre procuradores e o ministro.

Segundo a Folha de S.Paulo, a Procuradoria incluiu no pedido de prisão uma entrevista de Gilmar em que ele afirma que, além da corrupção, o Ministério Público e o Judiciário devem se debruçar sobre organizações criminosas como milícias e PCC (Primeiro Comando da Capital). “Nós temos no Rio de Janeiro um milhão de pessoas nos chamados territórios ocupados. Dominados. E quem está cuidando disto? Todas essas organizações, milícia, PCC… É preciso olhar isto com esta perspectiva, quer dizer, como que se cuida deste poder?”, disse o magistrado em entrevista ao Estado de S. Paulo, em junho deste ano.

De acordo com a reportagem, no pedido de prisão, os procuradores da força-tarefa respondem ao comentário do ministro, defendendo as prisões solicitadas. “O Rio de Janeiro possui não apenas ‘territórios ocupados’ como também ‘orgãos públicos inteiramente ocupados’ por agentes corruptos, contribuindo para o atual estágio de total desgoverno que ora se instalou no estado”, escreveram os procuradores.

Continua depois da Publicidade

CLICK POLÍTICA com informações de DCM

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.