Nassif: avanço da extrema direita é consequência direta da perseguição a Lula

0

O jornalista Luis Nassif analisa o conjunto de insubordinações judiciais que tomaram conta do país no último domingo, em que Lula teve um habeas corpus concedido, mas que não foi cumprido, como nos tempos do AI-5. Nassif diz: “a insubordinação do TRF4, a interferência de Sérgio Moro, se impôs sobre a debilidade do STF”. E acrescenta: “o país chega, então, a um desses momentos cruciais, em que todos os ritos são atropelados e instaura-se o vale-tudo contra o “inimigo”.

“Solta, a besta se torna incontrolável. Os episódios dos últimos dias destruíram de vez hierarquias e procedimentos no Judiciário. A história está repleta de exemplos em que o combate inicial ao inimigo gerou uma dinâmica incontrolável, produzindo episódios trágicos. O avanço de Bolsonaro é uma consequência direta desse processo. Quem irá segurar a onda?

O STF, que tem como presidente Carmen Lúcia e como inquisidores Edson Fachin e Luís Roberto Barroso, que não resistiram aos primeiros ataques contra sua reputação? O Superior Tribunal de Justiça (STF), com Laurita Vaz, ou o CNJ (Conselho Nacional de Justiça), cuja presidente Carmen Lúcia montou um grupo de trabalho especificamente para defender os direitos absolutos da mídia, e nenhum grupo para discutir o direito à diversidade de opinião?”

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.