AGIU FORA DA LEI: Moro prendeu Lula baseado em delação sem provas de Léo Pinheiro e juristas pedem anulação de condenação

0

CLICK POLÍTICA – Após a absolvição do ex-presidente Lula (PT) em Brasília, onde o juiz alegou que delação sem provas “nada vale”, advogados e juristas defendem que a sentença do tríplex seja anulada pelas instâncias superiores.

Motivo. A sentença proferida pelo o juiz de “conduta duvidosa” Sérgio Moro e ratificada pelo o também duvidoso TR-4, acusado de corporativismo judicial, foi baseada apenas na delação do empresário Léo Pinheiro que busca de todas as formas deixar a cadeia do Paraná.

Léo foi condenado a dezenas de anos de cadeia e negociava a época com o Ministério Público Federal um acordo de colaboração premiada. Porém, tal acordo só seria aceito, se ele, Léo Pinheiro, delatasse o ex-presidente Lula.

Continua depois da Publicidade

Foi com base nesse depoimento totalmente desacobertado de provas que Lula foi condenado e a posteriori preso.

Pelo fim da desmoralização do poder judiciário, essa sentença deve ser revista pelo o Supremo Tribunal Federal.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.