Sem centrão, Ciro repete o filho pródigo da parábola e ‘volta para casa’

0

POR MAURO LOPES:

Uma das passagens bíblicas mais conhecidas é a do rapaz que, vivendo muito bem na casa do pai, um dia resolve pedir sua parte antecipada na herança. Com o patrimônio no bolso, cai na vida e torra tudo. Longe da casa paterna, acaba indo trabalhar numa fazenda de criação de porcos. Ficou em petição de miséria. O dono da fazenda não lhe dava nem as bolotas com que alimentavam os porcos. Caindo em si, voltou pra casa, onde foi recebido de braços abertos pelo pai. Está no Evangelho de Lucas (Lc 15, 11-32).

Pois o centrão não deu as bolotas destinadas aos porcos a Ciro. Entregou-as a Alckmin. E o sonho cirista de ser o candidato da centro-direita no país deu com os burros n’água (ou, mais apropriadamente com os porcos n’água). Nem o PP de seu ex-patrão Benjamin Steinbruch que Ciro e o PDT davam como garantido sobrou.

Nada.

Essa quinta (19) foi o dia em que o cenário eleitoral finalmente destravou. As bolotas dos porcos do centrão foram para Alckmin, ele saltará de de 1min18seg em cada bloco no horário eleitoral gratuito para mais de 4 minutos, 40% do tempo destinado aos partidos na TV. Falta só o MDB, para que fique completo o bloco do golpe.

Ciro foi rápido, como o rapazinho da passagem bíblica. Saiu correndo de volta para casa e poucas horas depois da definição do centrão reconheceu que Lula é o grande líder político do país e, de apoiador da Lava Jato, passou a crítico. Referindo-se à situação absurda do domingo histórico (8 de julho) em que uma trama urdida pela elite do Judiciário impediu a libertação de Lula, Ciro afirmou numa reunião com as centrais sindicais na tarde desta quinta: “Como pode, num domingo só, tanta aberração lidando com coisas graves como a liberdade do maior líder político do país?”. Uma declaração inédita que terá enorme impacto na costura da reunificação da esquerda.

Teve mais: “O Brasil nunca será um pais em paz enquanto o companheiro Lula não restaurar a sua liberdade”, disse Ciro diante das centrais sindicais. “Eu acredito nisso, eu luto por isso”, completou -o que não era verdade, até agora. Ciro vinha ignorando olimpicamente a prisão de Lula, inebriado com sua chapa que se tornou fumaça.

A partir desta quinta, tudo pode caminhar para seu leito normal. A definição do centrão destrava a disputa. Extrema-direita vai com extrema-direita (Bolsonaro e mais uns gatos pingados), direita vai com direita (Alckmin) e esquerda vai com esquerda (sob a liderança de Lula). Agora há chance de Lula ser lançado a presidente com Ciro como seu vice e mais PSB, PC do B e até PSOL na aliança.

Ciro não fez este giro brutal hoje por causa dos belos olhos dele. Foi porque entrou pelo cano. Mas deve ser acolhido de volta em casa como o foi o rapaz da passagem bíblica. Com roupa bonita e uma grande festa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.