XADREZ EMOCIONANTE: PT SEGURA CONVENÇÃO ATÉ MEIA NOITE DE DOMINGO

0

O fim de semana que parece não acabar. Assim assim pode ser definido este sábado-domingo das convenções e reta final das articulações para as alianças com vistas à eleição presidencial. Está em curso uma partida de xadrez emocionante e com lances ousados. O PT definiu o nome de Lula na convenção deste sábado sem escolher candidato a vice. Mas a convenção continuará formalmente em funcionamento até a meia-noite do domingo, para que o partido resolva que nome preencherá a vaga. As negociações sucedem-se como os lances da disputa enxadrística.

Ciro Gomes não desistiu do PSB e está tentando inviabilizar o acordo dos socialistas com o PT. No sábado, foi a Vitória (ES) para uma convenção estadual do PDT e esteve todo tempo ao lado do ex-governador Renato Casagrande, do PSB, inclusive durante a entrevista em que fez ataques violentos ao PT. De lá viajou para Belo Horizonte, e foi da convenção do PDT para a do PSB, apoiar outro pessebista, Márcio Lacerda, que insurgiu-se contra o acordo da direção do partido com o PT e manteve sua candidatura ao governo do Estado. Na prática, nem se tratou de uma convenção, pois a direção do PSB conseguiu uma decisão do TSE invalidando o encontro. De qualquer jeito, a visita de Ciro é mais um lance no jogo. De lá, ele distribuiu um twitter contra o acordo, considerando Lacerda “vítima de uma punhalada pelas costas”.

outra das peças (e protagonista) do jogo está reunida em São Paulo para decidir seus rumos. Na noite de sexta, um emissário de Ciro telefonou para a presidente do PC do B, sondando a possibilidade de o partido indicar Manuela D’Ávila como candidata a vice. O cortejo aos comunistas prosseguiu na manhã deste sábado, com uma conversa entre representantes do PT e do PC do B. O PT ofereceu o lugar de vice a Manuela, mas ainda à espera de uma improvável aceitação de Ciro Gomes ao convite para que seja ele o vice; nesse caso, Manuela não comporia a chapa; da mesma maneira, o convite do PT ao PC do B estaria condicionado à situação legal de Lula: se ele não for candidato, Manuela se manteria como vice e teria que aceitar o nome de um petista como candidato a presidente. Com tantos senões, as conversas dos comunistas com o PDT e o PT ficaram estacionadas e a situação do PC do B mantinha-se uma incógnita no início da noite de sábado -a direção do partido acabou optando por esperar por mais rodadas de negociações ao longo do domingo.

Com a decisão do TSE de que as chapas precisarão ser inscritas na segunda (6) e não mais no dia 15, a pressão relativa do tempo tornou-se frenética. O que era para ser um fim de semana importante, de conversas com algum fôlego para novas rodadas, adquiriu um ritmo frenético. Até a meia-noite de domingo as decisões precisarão ser tomadas. Por isso, a convenção do PT permanecerá aberta. E não só a nacional. A convenção do partido em Pernambuco também está em aberto, à espera da decisão nacional para que a questão da candidatura de Marília Arraes seja finalmente equacionada.

A situação é ainda mais dramática para a esquerda na medida em que a direita e a extrema-direita, com todas as suas dificuldades, conseguiu armar seu jogo político para as eleições. Alckimin tem uma rede de partidos ao seu redor, com uma vice de extrema-direita para tentar bloquear Bolsonaro. Ele, em que pese a indefinição de seu vice, também está com seu projeto politico equacionado e cuida da campanha sem grandes crises.

O fim de semana está sendo longo, longuíssimo, e a partida de xadrez em curso terá lances eletrizantes até o fim do domingo.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.