Marco Aurélio contraria Dodge e defende respeito a rito em tramitação de registro de Lula

0

O ministro Marco Aurélio, do STF (Supremo Trbunal Federal), disse nesta quinta-feira (16), ao chegar para a sessão plenária do tribunal, que prazos processuais precisam ser observados para garantir a manutenção do Estado democrático de direito.

Marco Aurélio foi questionado sobre a impugnação (contestação) da candidatura do ex-presidente Lula feita pela Procuradoria-Geral Eleitoral nesta quarta antes de o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ter publicado o edital com os nomes dos candidatos.

Também foi perguntado ao ministro sobre o pedido da procuradora-geral, Raquel Dodge, para dar celeridade ao trâmite do registro de candidatura de Lula na corte eleitoral.

“O que eu costumo dizer é que paga-se um preço para viver num Estado democrático, e é módico, está ao alcance de todos. O sistema tem que ser observado, e isso para a segurança de todos nós”, disse Marco Aurélio, acrescentando que sua observação é genérica, e não só sobre o caso de Lula.

Também abordada por jornalistas para comentar sobre a celeridade da Procuradoria, Dodge disse que não fala fora do processo.

Reservadamente, ministros e auxiliares afirmam acreditar que o processo de registro de candidatura do petista será julgado pelo TSE antes do dia 31 de agosto, o que deve evitar sua participação no horário eleitoral.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.