Haddad propõe isenção de IR para quem ganha até 5 salários mínimos

0

Da Gazeta do Povo

Com uma dose de populismo e deixando para trás os preceitos defendidos na Carta ao Povo Brasileiro, escrita pelo então candidato Luiz Inácio Lula da Silva em 2001 como forma de mostrá-lo viável para o mercado financeiro. Assim foi o discurso do vice-candidato à Presidência da República na chapa do PT, Fernando Haddad, que na terça-feira (14) se apresentou pela primeira vez em um evento de candidatos representando a chapa petista.

Haddad afirmou a empresários que um governo Lula teria como prioridade uma reforma bancária, aumentando impostos caso os bancos cobrem mais de seus clientes. Também teve espaço em seu discurso uma proposta populista: Haddad afirmou que pretende elevar a faixa de isenção tributária para todos que ganham até cinco salários mínimos.

Atualmente, é isento de Imposto de Renda quem ganha até R$ 1.903,98 mensais para critério de declaração. O Orçamento Federal 2019 prevê salário mínimo de R$ 998. Ou seja, cinco salários seria uma renda de R$ 4.990 mensais.

(…)

Para ele, essa seria uma forma de “ativar” a economia. Ele ainda aproveitou para cutucar o candidato Ciro Gomes (PDT), dizendo que pagando menos impostos, o trabalhador poderá inclusive limpar seu nome no SPC, uma das propostas de Ciro.

(…)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.