Deputada que elogiou marido prefeito no impeachment aumentou patrimônio em 564%

0

Segundo publicação do UOL, candidatos à reeleição, os deputados federais mineiros Marcelo Aro (PHS), 31, Raquel Muniz (PSD), 55, e Patrus Ananias (PT), 66, multiplicaram seus bens em até dez vezes entre as eleições de 2014 e o pleito deste ano.

Considerando a inflação do período, os bens declarados por Marcelo Aro à Justiça Eleitoral tiveram um incremento de 890%, pulando de R$ 105 mil (R$ 134 mil em valores atualizados) há quatro anos para mais de R$ 1,3 milhão.

Os bens de Raquel Muniz, por sua vez, tiveram uma ampliação de 564%, passando de R$ 717 mil (R$ 917 mil nos valores de hoje) para R$ 6,1 milhões no mesmo período. Já o patrimônio declarado de Patrus Ananias passou de R$ 236 mil (R$ 302 mil hoje) para R$ 1,5 milhão. Um salto de 385%.

Célebre após o voto pela admissão do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) na Câmara dos Deputados, em abril de 2016, Raquel Muniz é médica geriatra e está em seu primeiro mandato como deputada federal. No voto do impeachment, a deputada ficou famosa ao elogiar o marido, o ex-prefeito de Montes Claros (MG), Ruy Muniz (PSB), que foi preso menos de 24 horas depois. Muniz acabou destituído do cargo de prefeito e impedido pela Justiça Eleitoral de candidatar-se à reeleição em 2016.

O patrimônio da deputada nesses quatro anos cresceu, sobretudo, por meio de participação em empresa (R$ 4,4 milhões) e de três créditos decorrentes de empréstimos (R$ 1,4 milhão). Com isso, os seus bens passaram de R$ 717 mil (R$ 916 mil) para R$ 6.092.391,53 em quatro anos, alta 565%.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.