ESTADÃO E MP FAZEM “BAIXARIA JUDICIAL” CONTRA HADDAD E GLOBO REPERCUTE

DO DCM:

O Estadão publica, em manchete, a denúncia do Ministério Público de São Paulo contra o ex-prefeito Fernando Haddad, candidato a vice-presidente na chapa de Lula: “MP acusa Haddad de enriquecimento ilícito por meio de caixa 2”.

É um assunto antigo, de 2012, que já está sendo alvo de processo na Justiça Eleitoral, que o MP do Estado requenta às vésperas da eleição e o jornal, também com senso de time de eleição, publica com destaque.

É um truque manjado: o MP faz a denúncia, ainda que sem pé nem cabeça, e um jornal noticia em destaque.

Nessa manobra desonesta, entra a TV Globo, para repercutir a notícia. É assim que fazem sempre.

Logo um juiz entra em cena para dizer “Deixa que eu chuto”, e o linchamento prossegue. Sempre contra uma candidatura popular, agora que Haddad começa a ser percebido como candidato de Lula na hipótese de ele não poder participar.

O promotor que denunciou Haddad, Wilson Tafner, já publicou posts de apoio à Lava Jato em sua conta no Twitter.

Não chega a ter militância como Deltan Dallagnol ou Carlos Fernando dos Santos Lima, mas é ativo na rede social na crítica a políticos.

Comentários estão fechados.