ESCULHAMBAÇÃO! Temer avalia tirar 1 bilhão do povo para conceder aumento ao judiciário

Para conceder o reajuste de 16,38%, o emedebista Michel Temer pretende cortar mais R$ 1,1 bilhão de investimentos, deixando sua herança mais que maldita para o próximo governo. O aumento que o STF (Supremo Tribunal Federal) se auto concedeu eleva o teto do Judiciário de R$ 33,7 mil para mais de R$ 39 mil. Temer, isolado politicamente e sem agenda em função do final melancólico de mandato usurpado, quer mostrar algum ‘serviço’ e agradar o poder judiciário.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo reitera que as “estimativas de técnicos da Câmara dos Deputados indicam que o Orçamento do próximo ano, que será enviado ao Congresso nesta sexta-feira (31), deverá cortar investimentos para acomodar o pleito de juízes e procuradores.Técnicos do Ministério do Planejamento, do Tesouro Nacional e assessores de Temer discutem os ajustes.”

A matéria prossegue: “os cálculos iniciais apontam que, com isso, o investimento deve ficar abaixo de R$ 30 bilhões. No ano passado, o investimento foi de R$ 47,3 bilhões, segundo o Tesouro” e relembra: “o reajuste salarial foi uma decisão do Supremo, que negocia com o Executivo como enquadrá-lo à regra imposta pelo teto de gastos (que limita o crescimento das despesas públicas à inflação).”

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

Comentários estão fechados.