Armação: campanha de Bolsonaro acusa Foro de São Paulo pela facada

0

A farsa tese de “atentado político” contra Jair Bolsonaro continua sendo alimentada pela campanha do candidato à presidência. Nesta segunda-feira 10, o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), coordenador de campanha de Bolsonaro, culpou ‘integrantes do Foro de São Paulo’ pela facada contra o presidenciável na última quinta em Juiz de Fora (MG).

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, Lorenzoni esteve nesta segunda no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde conversou com o presidente do PSL, Gustavo Bebianno, sobre os rumos da campanha. Eles têm pressionado a Polícia Federal para que investigue o caso.

De acordo com Lorenzoni, países que fazem parte do Foro de São Paulo, que envolve agremiações de esquerda, poderiam estar envolvidos no ataque. Ele disse ainda que os coordenadores de campanha vão pressionar a PF para que isso seja investigado.

“Qual é o último atentado a faca no Brasil? Não existe. No Brasil se mata a bala. Isso precisou de treinamento, de suporte, de apoio. O que foi feito em Juiz de Fora não foi ação isolada de uma pessoa desequilibrada. Entrem na internet e vejam em que países se mata a faca”, provocou.

O deputado informou ainda que Bolsonaro “a cada dia evolui positivamente” e “está mais disposto”, mas que “ainda há risco”. Segundo a reportagem, o movimento no hospital é tranquilo e o candidato quase não recebeu visitas no quarto.

A campanha de Bolsonaro também tem espalhado boatos nas redes sociais sobre o ataque, como imagens falsas. No dia do ataque, o General Mourão, candidato a vice na chapa de Bolsonaro, acusou o PT, sem provas, pela facada.

CLICK POLÍTICAS com informações de brasil247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.