E AGORA MORO? Operação contra Richa mira banqueiro ligado a Alvaro Dias

0

A Operação Piloto, desdobramento da Lava Jato no Paraná deflagrada nesta terça-feira (11) e que prendeu o ex-governador e candidato ao Senado Beto Richa (PSDB), juntamente com sua mulher, Fernanda Richa, além do ex-secretário da Casa Civil Deonilson Roldo e o irmão do ex-governador, também tem como alvo o banqueiro e empreiteiro Joel Malucelli. O empresário é suplente do presidenciável Álvaro Dias (Podemos) no Senado, além de ser o proprietário do jatinho utilizado por ele em sua campanha presidencial. Ao todo, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Paraná, está cumprindo 15 mandados de prisão.

Melucelli, considerado um dos homens mais ricos do Paraná, não foi encontrado pelos policiais e existe a suspeita de que esteja em uma fazenda de sua propriedade no Uruguai. O empresário também possui negócios na área de comunicação sendo proprietário da Band, BandNews, CBN e do Metro Jornal, em Curitiba.

A “Operação Piloto”, que ganhou este nome pelo fato deste ser o codinome supostamente utilizado em uma planilha da Odebrecht para identificar o ex-governador Beto Richa, um aficionado por corridas de automóveis, cumpre 36 mandados no Paraná, Bahia e São Paulo.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.