NÃO VEM AO CASO? Dodge tem 15 dias para decidir o que fará com Temer

0

Do G1:

O ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, deu prazo de 15 dias para a Procuradoria Geral da República (PGR) decidir se denuncia o presidente Michel Temer no inquérito que investiga repasses da Odebrecht ao MDB.

Edson Fachin enviou à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o relatório final da Polícia Federal segundo o qual há indícios de que Temer recebeu vantagem indevida da Odebrecht. A polícia aponta os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

“Tendo em vista que foi acostado aos autos o relatório conclusivo da autoridade policial, dê-se vista dos autos à Procuradoria-Geral da República, para que se manifeste no prazo de 15 dias”, decidiu Fachin.

Pela Constituição, um presidente não pode responder por um crime cometido fora do mandato. Os fatos apurados no inquérito se referem a 2014, quando Temer era vice-presidente da República.

A partir de agora, a PGR pode:

decidir pelo arquivamento do processo;
decidir pelo oferecimento de denúncia;
deixar o caso parado para continuidade na primeira instância quando Temer deixar a Presidência;
deixar o caso para análise dos procuradores que atuam na primeira instância.

(…)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.