AGORA ELE SAI? Defesa de Beto Richa pede para Gilmar Mendes anular prisão

0

Segundo informações do G1, os advogados do ex-governador do Paraná Beto Richa, candidato ao Senado pelo PSDB e preso na última terça-feira (11), pediram ao ministo Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que revogue a prisão temporária decretada pela Justiça do estado.

Segundo delatores, Beto Richa teria recebido “vantagens indevidas” para suas campanhas de 2008, 2010 e 2014.

Segundo o Ministério Público, Richa é suspeito de integrar esquema de propina, direcionamento de licitações de empresas, lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça.

A defesa quer que o ministro conceda um habeas corpus de ofício dentro da ação na qual o STF proibiu, por 6 votos a 5, a realização de conduções coercitivas – ato no qual um juiz manda a polícia levar um investigado ou réu para depor num interrogatório.

Mendes é relator da ação, e deu liminar suspendendo as conduções por considerar inconstitucional obrigar alguém a depor. O plenário, depois, confirmou o entendimento.

No pedido de 26 páginas, a defesa argumenta que o juiz Fernando Bardelli Silva Fischer, que determinou a prisão temporária (de cinco dias prorrogáveis por mais cinco dias), usou a medida como “substitutivo da inconstitucional medida de condução coercitiva”.

Os advogados apontam que o decreto de prisão “é absolutamente nulo”.

(…)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.