PSB expulsa prefeito por apoio a Bolsonaro; Governador diz que povo da Paraíba “não cairá nessa conversa”

0

O presidente do PSB, Carlos Siqueira, decidiu expulsar nesta terça-feira, 18, o prefeito de Chapecó (SC), Luciano Buligon, do partido. O motivo é a decisão de Buligon de anunciar apoio para a candidatura do presidenciável do PSL nas eleições 2018, Jair Bolsonaro, algo que foi vetado pelo Congresso do partido no início das eleições.

Na Paraíba, um dia antes, na segunda-feira (17), O governador Ricardo Coutinho (PSB) atacou o discurso de estímulo à violência, segundo ele, pregado pelo candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL). Para o socialista, o povo brasileiro deverá repudiar o extremismo. Ele ainda garantiu apoio a Fernando Haddad (PT) ou a Ciro Gomes (PDT) no segundo turno.

Resta saber se PSB paraibano vai rejeitar os votos de eleitores de Bolsonaro que também apoiam o candidato o candidato a governador João Azevedo.

Continua depois da Publicidade

Caso Chapecó

Buligon já havia usado as redes sociais para se manifestar em favor de Bolsonaro por ocasião do atentado contra o candidato, em 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG). Mas foi além e marcou nesta semana um evento para anunciar o apoio oficial ao presidenciável do PSL. Diante das notícias, Siqueira ligou para o prefeito de Chapecó e questionou sobre essa decisão. Na conversa, Luciano Buligon confirmou que passará a pedir votos para Bolsonaro.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.