MP pede a Bruno Covas para demitir assessor ou mãe dele da Prefeitura de SP

Segundo publicação da Folha, o MP de São Paulo recomendou que a Prefeitura demita Gustavo Garcia Pires, secretário executivo e amigo do prefeito Bruno Covas, ou a mãe dele, Elisabete Gonçalves Garcia Pires.

O promotor do Patrimônio Público Ricardo Manuel Castro fez a recomendação, enviada a Covas, sob pena de responsabilização dos envolvidos em ato de improbidade administrativa —no caso, derivado de nepotismo.

- Publicidade -

O Ministério Público já investiga a contratação da mãe do secretário Gustavo Garcia Pires, braço direito de Covas, desde junho, a partir de solicitação do promotor Wilson Coelho Tafner.

Elisabete, que recebe R$ 10.314,88 pela aposentadoria na rede pública, mais do que dobrou sua remuneração com o novo cargo e passou a ganhar ao mês um valor bruto de R$ 20.918,88. Na SPTrans, ela é responsável pela supervisão e treinamento de estagiários que fazem o atendimento da população.

A admissão ocorreu em 12 de março, período em que Covas acumulava a vice-prefeitura e a Secretaria da Casa Civil, órgão responsável pela análise das contratações.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.