A CORRUPÇÃO DO PSDB: À frente do Rodoanel, sucessor de Paulo Preto multiplicou bens

0

Não parou no tucano Paulo Preto (Paulo Vieira de Souza) e no governo Serra (José Serra, PSDB) a operação criminosa de desvios milionários no Rodoanel de São Paulo. O engenheiro Pedro da Silva, sucessor de Preto na direção da Dersa (estatal rodoviária paulista), formou um patrimônio milionário durante o governo Alckmin (PSDB). Silva gastou 18 vezes mais na compra de terrenos e imóveis desde o início das obras do trecho sul do Rodoanel. Silva é acusado pelo Ministério Público Federal de fraudes na obra do Rodoanel Norte, que começou em 2013 e ainda não foi concluída.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que, em 2010, Pedro da Silva “foi promovido à Diretoria de Engenharia do órgão, sucedendo (…) Paulo Preto, que é réu sob acusação de corrupção em desapropriações referentes ao Rodoanel Sul.

(…)

Em 1998 fez a sua primeira compra de terreno registrada nos cartórios –um lote de 5.000 m² em Atibaia (SP) que custou R$ 82 mil. De lá até o ano de 2005, gastou mais R$ 620 mil em imóveis.

A partir de dezembro de 2006 a frequência de compras e negócios imobiliários foi intensificada. Desde então até o fim de 2017 ele pagou quase R$ 13 milhões em terrenos e apartamentos”.

A matéria acrescenta que “Silva é funcionário da Dersa desde 1997 e foi promovido a gerente em 2003. Foi nessa época, enquanto cuidava dos projetos da estatal, que começou a criar empresas e a comprar terrenos com regularidade. Ele tem justificado que além do serviço de engenheiro é um criador de gados e produtor de eventos”.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.