Superintendente da PF e Bolsonaro entram em “confronto” por conta de atentado

0

O superintendente da Polícia Federal de Minas Gerais, Rodrigo de Melo Teixeira, rebatou nesta quarta-feira, 26, as declarações do candidato de extrema-direita a presidente, Jair Bolsonaro (PSL), que questionou a legitimidade das investigações sobre a facada que levou ruante ato em Juiz de Fora.

“O trabalho está sendo feito com toda a transparência. A família dele estava acompanhando tudo de perto”, afirmou o Teixeira à colunista Monica Bergamo. “A Polícia Federal vem fazendo um trabalho grandioso nas últimas décadas e ela é maior do que qualquer cidadão. Seja esse cidadão candidato a algum cargo, ou não, e merece respeito”, disse.

Teixeira também comentou a propagação de fake news envolvendo o nome do delegado Rodrigo Morais, que conduz as investigações. Ele disse que é totalmente descabida a informação de que ele trabalhou com o atual governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT-MG).

“Ele nunca trabalhou com o [governador Fernando] Pimentel. O doutor Rodrigo foi da Integração das Inteligências de uma secretaria do governo. Um cargo de terceiro escalão. Ele também trabalhou na Secretaria de Grandes E ventos, na época da Copa do Mundo. Mas eram cargos totalmente técnicos”, contou ele.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.