VÍDEO! Após sair de hospital, Bolsonaro é chamado de lixo fascista em avião

0

Após deixar o hospital Albert Einstein (SP) e entrar num avião para embarcar ao Rio de Janeiro, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) enfrentou protestos e foi chamado de “lixo fascista”. Os passageiros continuaram gritando “fascista” contra o candidato, conhecido por suas posições extremistas, como defesa de pena de morte, posse de arma para a população.

O ato histórico ocorrem em função de posições misóginas e fascistas do candidato, como uma declaração concedida em abril do ano passado, no Rio: “eu tenho 5 filhos. Foram 4 homens, a quinta eu dei uma fraquejada e veio uma mulher”.

Continua depois da Publicidade

Em 2014, o parlamentar disse que não estupraria a colega Maria do Rosário (PT-RS) porque ela não merecia. “Eu não sou estuprador, mas, se fosse, não iria estuprar, porque não merece”, afirmou o congressista, após a parlamentar defender vítimas da Ditadura Militar (1964-1985).

Bolsonaro também defende a Ditadura Militar (1964-1985). Durante a votação do impeachment, por exemplo, ele exaltou Carlos Brilhante Ustra, ex-chefe do Doi-Codi de São Paulo e torturador na ditadura.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.