É PIADA? Folha cobra de Haddad adesão ao golpe e apoio à prisão de Lula

0

Num editorial patético, chamado A hora do compromisso, a Folha de S. Paulo indica que só considerará Fernando Haddad um democrata se ele aceitar a tese de que a derrubada da presidente legítima Dilma Rousseff não foi um golpe e que a prisão sem provas do ex-presidente Lula não deve ser contestada.

“Manifestações de submissão ao enquadramento democrático também têm faltado a Fernando Haddad, do PT. O bordão ‘Eleição sem Lula é fraude’, cinicamente silenciado agora, carece de desmentido público. A agressão constante a decisões legítimas da Justiça e do Congresso, bem como o recurso sistemático à corrupção nas gestões petistas, ainda não foi objeto de autocrítica da legenda nem de seu candidato”, diz o texto.

O mesmo editorial aponta ameaças à democracia – estas sim, reais – representadas pela candidatura neofascista de Jair Bolsonaro. “Jair Bolsonaro, do PSL, tem lançado suspeição infundada sobre o sistema eletrônico de votação. Estimula paranoias de manipulação, mas apenas para o caso de não ser ele o vencedor do certame. O deputado federal pelo Rio de Janeiro precisa esclarecer ao país se vai continuar a se comportar como um nanico inconsequente ou se assumirá a maturidade necessária para colocar-se à altura da pretensão de governar o Brasil. Não se toleram de um presidente brasileiro esse flerte grotesco com torturadores, essa iconografia basbaque da pistolagem, esse deboche rudimentar das mulheres nem esse desprezo epidérmico pelas minorias os quais Bolsonaro tem patrocinado. É o momento de corrigir, em linguagem clara, esse conjunto de afrontas ao patrimônio civilizatório.”

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.