DILMA SOBRE MORO: O que ele fez foi estarrecedor; ENTENDA!

0

Em nota divulgada nesta segunda-feira (1º), a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) questionou a decisão do juiz federal Sergio Moro por retirar o sigilo de parte do acordo de delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci.

Palocci prestou depoimento à Polícia Federal no dia 13 de abril. Mais cedo nesta segunda, Moro incluiu trechos da delação do ex-ministro em um processo que investiga suposta propina da Odebrecht na compra de um terreno que seria para o Instituto Lula. Tanto Palocci como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) são réus no processo.

Dilma afirma que, embora tenham sido feitas há quase sete meses e rejeitadas pelo MPF (Ministério Público Federal), as delações “sem provas” de Palocci foram “surpreendentemente” acolhidas por Moro, o que diz ser “estarrecedor”.

“Sobretudo, neste momento em que o povo brasileiro se prepara para eleger o presidente da República, governadores, senadores, deputados federais e deputados estaduais”, complementa o texto. O primeiro turno das eleições deste ano está marcado para daqui a seis dias, em 7 de outubro.

“Dadas em abril deste ano, as declarações do senhor Palocci tentam incriminar Lula, Dilma e outros dirigentes do PT, para obter o prêmio da liberdade, da redução da pena e da posse de recursos os quais é acusado de ter acumulado ilegalmente”, diz ainda o texto.

CLICK POLÍTICA com informações de UOL

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.