CONFUSÃO CONTINUA! EM NOVO DESPACHO, LEWANDOWSKI LIBERA ENTREVISTA DE LULA A FLORESTAN FERNANDES

0

O jornalista Florestan Fernandes Júnior está autorizado a entrevistar o ex-presidente Lula para o jornal El Pais e para a Rede Minas de Televisão. A decisão foi tomada pelo ministro Ricardo Lewandowski, em novo despacho, publicado na noite de ontem. Lewandowski tomou a decisão mesmo depois que o presidente da corte, Dias Toffoli, decidiu, em parceria com seu colega Luiz Fux, trazer de volta a censura prévia ao Brasil (saiba mais aqui).

Em sua decisão, o ministro Lewandowski avalia que a liminar de Luiz Fux – flagrantemente ilegal – não atinge o pedido formulado por Florestan. O ministro também questiona os poderes de Toffoli para cassar sua decisão no tocante à Folha e aponta “motivações subalternas”. Ao ser empossado como presidente do Supremo Tribunal Federal, Toffoli indicou como assessor especial o general Fernando Azevedo e Silva, que foi chefe do Estado Maior das Forças Armadas. Ontem, numa declaração amplamente criticada, Toffoli afirmou que não se refere à ditadura de 1964, mas ao ‘movimento’ de 1964 (saiba mais aqui).

Ao censurar a imprensa, Toffoli pretendia que os pedidos formulados por órgãos de imprensa para entrevistar Lula só fossem avaliados depois do segundo turno das eleições presidenciais. Aparentemente, o objetivo é evitar que Lula diga o óbvio: que só foi preso para ser impedido de disputar as eleições presidenciais de 2018 e que Fernando Haddad representa a continuidade de seu projeto político. Silenciar Lula, portanto, é uma forma de alavancar a candidatura de Jair Bolsonaro, que, no último sábado, foi alvo do maior protesto antifascista da história do Brasil.

Continua depois da Publicidade

A censura a Lula também afronta decisão do Comitê de Direitos Humanos da ONU, que determinou a manutenção dos direitos políticos de Lula e também que ele pudesse conceder entrevistas. Preso político há quase seis meses, Lula foi impedido de votar, de ser votado e agora de conceder entrevistas por Toffoli e Fux. No entanto, a decisão de Lewandowski obriga a Polícia Federal a garantir a entrevista de Lula a Florestan Fernandes Júnior. É possível que Toffoli leve o caso ao plenário ainda hoje para que o Supremo Tribunal Federal decida se irá trazer de volta ou não a censura ao Brasil. Antecessora de Toffoli no cargo, Cármen Lúcia dizia que ‘o cala boca já morreu’. Saberemos nas próximas horas.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.