Paulo, Geraldo e João Campos pregam PSB contra Bolsonaro no 2º turno

0

Paulo Veras

Uma das alas mais influentes na direção nacional do partido, o PSB de Pernambuco, que já apoia a candidatura do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), vai endossar a posição defendida pelo presidente nacional do partido, Carlos Siqueira, de apoiar qualquer candidato contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno. Hoje, o PSB nacional liberou os estados para apoiarem qualquer candidato a presidência, com exceção de Bolsonaro. Prefeitos da sigla já foram expulsos ao pregarem o voto no candidato do PSL.

Para o governador Paulo Câmara, vice-presidente nacional do partido, não há novidade se o PSB adotar uma posição contra Bolsonaro. “Isso já estava previsto desde o Congresso do partido. É a reafirmação do que já estava na maior instância partidária, que é a convenção nacional”, explicou.

Continua depois da Publicidade

Ocorre que os socialistas não aderiram de cara à candidatura presidencial do PT porque a sigla tem alas anti-petistas fortes. Em São Paulo, o governador Márcio França (PSB), pregava o nome de Geraldo Alckmin (PSDB). O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB); o ex-prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda (PSB); e o ex-deputado federal gaúcho Beto Albuquerque (PSB) estavam inclinados uma aliança com Ciro Gomes (PDT). Esse é o time que precisará ser convencido a aderir à campanha do PT.

Unidade no PSB-PE
A posição contra Bolsonaro é unidade no PSB de Pernambuco. “O partido já se posicionou de maneira muito clara contra Bolsonaro. Inclusive fez a desfiliação de membros que defenderam o apoio a Bolsonaro. Eu concordo com a posição do partido. Acho que jamais o PSB, um partido que lutou contra uma ditadura militar, que resistiu, que tem quadros do tamanho de Miguel Arraes. Nosso partido jamais poderia admitir a possibilidade de apoiar Bolsonaro”, afirmou João Campos, filho do ex-governador Eduardo Campos, e candidato a deputado federal.

Primeiro-secretário do PSB Nacional, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, lembra que a posição de Pernambuco já estava tomada. “A gente apoia Fernando Haddad. Tanto no primeiro, quanto no segundo turno. A posição de Pernambuco já está clara, está firmada desde o início. Certamente com o crescimento de Haddad nas pesquisas, ele vai estar no segundo turno. E nós vamos manter o nosso apoio a ele”, assegurou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.