KENNEDY ALENCAR: 2º turno vai expor a mediocridade do Bolsonaro

0

Deputado medíocre e despreparado do ponto de vista administrativo para presidir o Brasil, o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, tem uma carreira política recheada de atitudes e declarações machistas, homofóbicas, autoritárias e de incentivo ao ódio e a violência. De modo geral, há inúmeras falas preconceituosas.

Diante desse cenário, a realização do segundo turno da eleição presidencial será uma importante oportunidade para o eleitor refletir com mais calma sobre qual destino o Brasil seguirá nos próximos quatro anos. Pesquisas do Datafolha e Ibope divulgadas ontem apontam que dificilmente haverá desfecho da corrida presidencial na primeira etapa.

O primeiro turno da corrida presidencial ocorreu num clima de agressividade alto e raro nos pleitos presidenciais desde a redemocratização _mais violento do que a disputa de 2014 entre Dilma Rousseff e Aécio Neves.

É bom para o eleitor ter tempo de comparar as duas propostas que chegarão à fase final. Na campanha, Bolsonaro não se submeteu ao contraditório como os demais candidatos. Com exceção da entrevista ao “Jornal da Nacional” e a ida a dois debates, ele fez campanha numa zona de conforto, sendo beneficiado por uma safra enorme de fake news nas redes sociais.

O economista Paulo Guedes, cotado para ser ministro da Fazenda numa eventual gestão do PSL, está calado há cerca de 15 dias por ordem de Bolsonaro.

Ao demonizar a classe política, a Lava Jato ajudou a quebrar a polarização entre PT e PSDB, abrindo espaço para Bolsonaro. Apesar do lado positivo de combate à corrupção, teve o efeito negativo parecido com o das Operações Mãos Limpas na Itália, que resultou em Silvio Berlusconi.

(…)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.