Jaques Wagner para Bolsonaro, “Haddad está pronto para o mano a mano”

0

Novo articulador político da campanha de Fernando Haddad (PT) à Presidência, o senador eleito pela Bahia Jaques Wagner disse que o presidenciável está pronto para um debate “mano a mano” com Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno da eleição.

“Quem é faixa preta de taekwondo deve saber dar alguns golpes quando precisa fazer um enfrentamento mais duro”, disse Wagner durante coletiva de imprensa ao lado de governadores aliados a Haddad, em São Paulo. O candidato do PT ao Planalto é faixa preta na arte marcial.

Depois de dizer que o discurso de Haddad como substituto de Lula já cumpriu seu papel, o baiano afirmou que a estratégia agora será mostrar “quem é o professor Haddad, o marido Haddad, o tocador de violão”.

Após o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), defender que Haddad se afaste da “marca” do partido e faça acenos ao mercado financeiro, outros aliados do presidenciável cobraram que o discurso se mantenha nos moldes atuais.

“O mercado vai dizer quem quer, mas vai conviver com quem for eleito. O candidato do mercado é o do PSL, nós vamos provar que o candidato do Brasil é o Haddad”, disse Jaques Wagner. “O mercado se curvará a quem for eleito”, destacou.

Na mesma linha, o governador da Bahia, Rui Costa, declarou que “o melhor aceno para o mercado é sinalizar que nós queremos a união do povo brasileiro.” Os governadores Rui Costa, Wellington Dias (PI), Flávio Dino (Maranhão) e o próprio Camilo Santana estiveram hoje com Haddad em São Paulo para definir estratégias da disputa presidencial nos Estados.

CLICK POLÍTICA com informações de UOL

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.