ACREDITE SE QUISER: No RN, médica rasga receita após idoso afirmar que votou em Haddad

0

JC Online

Um idoso de 72 anos prestou queixa contra uma médica após ter sua receita rasgada pela própria ao afirmar que teria votado no candidato petista, Fernando Haddad, no primeiro turno das eleições presidenciais. O caso aconteceu na manhã dessa segunda-feira (8), em Natal, no Rio Grande do Norte. O boletim de ocorrência foi registrado na 7ª Delegacia de Natal, na Zona Leste da capital. As informações são do G1.

José Alves de Menezes, que é servidor aposentado, já trabalhou com a médica no Hospital Estadual Giselda Trigueiro, também na Zona Leste da Capital, onde estava aguardando o atendimento. O aposentado contou que vai frequentemente a unidade hospitalar para receber a receita de um remédio que precisa tomar diariamente.

O idoso afirmou que a infectologista Tereza Dantas o viu na unidade e pediu para que ele esperasse, pois já o conhecia e sabia a receita do remédio que ele precisava. Após chegar com a receita na mão, a médica perguntou para José Alves em quem ele tinha votado para presidente. Ele respondeu que tinha votado no candidato Fernando Haddad (PT) e em seguida, ela disse que não ia mais dar a receita e rasgou.

O servidor aposentado contou que respondeu com inocência, pois nunca tinha votado no Partido dos Trabalhadores (PT), não era fanático político e não sabia qual era o candidato da ex-colega. De início, pensou que tinha sido uma brincadeira e até riu, mas ao perceber que era sério, se sentiu ofendido e humilhado.

Ele procurou um diretor do hospital e conseguiu a receita com outro médico. Em seguida, prestou queixas na 7ª Delegacia de Natal.

A médica assumiu ter rasgado a receita e disse que está arrependida
Após a repercussão do caso, a infectologista declarou que se arrependeu antes da repercussão do caso e que reconhece que a sua atitude foi errada. Ela também afirmou que tinha passado o final de semana e até pensou em faltar o trabalho, mas resolveu ir e só atenderia alguns pacientes que estavam com consulta marcada. Ao perceber a presença do ex-colega, resolveu atendê-lo também.

Em entrevista ao G1, Tereza Dantas confessou que queria pedir desculpas a José Alves, que já pediu perdão a Deus e para que ele ajudasse a diminuir a sua mágoa, pois nunca gostou de extremismos e estava se transformando em algo que não gosta.

Denúncia ao Conselho Regional de Medicina (CRM)
Segundo a Secretaria de Saúde Pública (Sesap), a direção do hospital ainda não foi noticiada oficialmente sobre o fato relatado. Também afirmara que esta não é a conduta adotada pela unidade hospitalar e nem é a orientação do órgão.

A secretaria ainda informou que prestou assistência ao idoso e que o setor jurídico do sindicado está preparando uma denúncia ao Conselho Regional de Medicina (CRM). O órgão também está estudando a possibilidade de entrar com ações de âmbito criminal e civil, em nome de José Alves, contra a infectologista.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.