HADDAD DESMASCARA BOLSONARO: Ele sempre humilhou os beneficiários do Bolsa Família

0

Em visita à sede da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em Brasilia, na manhã desta quinta-feira (11), Fernando Haddad, fez crítica contundente a Jair Bolsonaro, que sempre atacou de maneira agressiva o Bolsa Família e mudou de posição radicalmente no dia de ontem: “Se tem alguém que criticou o Bolsa Família e, de certa maneira, humilhou os seus beneficiários, ao longo dos últimos 10 anos, foi o meu adversário. Não é fake news, basta ver na internet as frases que ele pronuncia sobre nordestinos que recebem o Bolsa Família”. E completou: “Agora quer dar um cavalo de pau e dizer que defende os pobres?”, questionou. Assista a entrevista ao final.

Segundo Haddad, tudo o que Bolsonaro “faz é votar contra o trabalhador”.

“Votou contra a pessoa com deficiência, votou contra o trabalhador na reforma trabalhista, votou contra o cidadão no teto de gastos. Sempre vota contra o trabalhador. Nunca aprovou nada relevante em 28 anos de mandato”, disse.

“Agora quer dar um cavalo de pau e dizer que defende os pobres?”, questionou o candidato, que esteve na CNBB com o secretário-geral da entidade, dom Leonardo Steiner, acompanhado de um de seus coordenadores de campanha, Gilberto Carvalho, e do governador do Piauí reeleito no primeiro turno, Wellington Dias (PT).

Segundo o candidato da frente democrática, “Dom Leonardo reiterou nota da CNBB sobre medidas do governo atual como a chamada teto de gastos e a reforma trabalhista”. “Me comprometi no primeiro momento a revogar essas medidas que, na minha opinião, comprometem os direitos sociais”, disse.

Haddad também afirmou que é atacado por Bolsonaro, que diz que o oponente distribuiu material impróprio para crianças, o chamado kit gay. “Jamais houve distribuição de material impróprio para crianças. Isso seria um desrespeito com professoras e diretoras”, complementou o presidenciável do PT.

O postulante comentou os apoios que sua candidatura está recebendo e disse que as “forças democráticas estão se unindo”. Ele afirmou que todos os governadores eleitos do PSB já estão engajados. “Tivemos a felicidade de ter o apoio formal do PDT, do Ciro (Gomes)”, continuou. Ele foi interrompido nessa hora por um jornalista que disse “crítico, não é?”. “Todo apoio é crítico”, respondeu. “O Ciro está se recuperando de uma cirurgia e, para nós, uma palavra dele basta”.

CLICK POLÍTICA com informações de brasil247

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.