Haddad desafia: “Bolsonaro é um mentiroso. Porque ele não me pergunta em um debate?”

0

Após participar de uma missa para Nossa Senhora Aparecida na Paróquia Santos Mártires, no Jardim Ângela, periferia de São Paulo, nesta sexta-feira (12) Fernando Haddad, candidato à Presidência da República pelo PT, voltou a desafiar o oponente, Jair Bolsonaro (PSL) para participar de um debate. Após afirmar que pode não ir aos debates por “estratégia política”, o capitão da reserva atacou Haddad em uma live pelo Facebook na noite desta quinta-feira (11), perguntando se o ex-ministro da Educação falaria que é o criador do “kit gay”.

“Ele é um grandíssimo mentiroso. Porque ele não me pergunta sobre isso em um debate? Você acha que uma professora brasileira da escola primária ia aceitar esse tipo de coisa dentro da sala de aula? É um desrespeito ao magistério, é um desrespeito às professoras, é uma mentira deslavada de quem não tem projeto. Ele não tem projeto para o país a não ser armar as pessoas para que elas se matem”.

Perseguição contra católicos

Haddad disse que, nesta quinta-feira (11), teve a comitiva de seu carro perseguida por um apoiador de Jair Bolsonaro (PSL) que atacou pessoas que acompanhavam sua visita ao bispo Leonardo Steiner, secretário-geral da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), na sede da organização, em Brasília.

“Isso inspira muita preocupação. Depois de atacar mulheres, LGBT e negros passaram agora a atacar os católicos. O Bolsonaro é isso, Bolsonaro é violência, Bolsonaro é bala, é desrespeito. Ele é a representação de tudo o que tem de pior em termo de violência no país”, disse Haddad, contando que a perseguição ocorreu quando a comitiva se dirigia a um hotel na capital federal, onde o petista daria uma entrevista coletiva.

CLICK POLÍTICA com informações de Fórum

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.