Início Brasil E AÍ TSE? Vídeo mostra Bolsonaro pedindo voto em Igreja Evangélica; prática é criminosa

E AÍ TSE? Vídeo mostra Bolsonaro pedindo voto em Igreja Evangélica; prática é criminosa

por Portal Click Política

Em evento realizado no Templo Belém, da Assembléia de Deus, em São Paulo, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) enviou um vídeo eleitoral para encontro de fiéis da religião. A prática é considerada crime pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que neste ano firmou entendimento de que pedidos de votos em eventos religiosos configura abuso de poder econômico.

No vídeo, de aproximadamente 1 minuto, fica claro que ex-deputado enviou a mensagem diretamente para o encontro da Assembléia de Deus, em que encontra apoio de suas lideranças. “Neste momento, essa família da Assembleia de Deus toda reunida, quero desejar felicidades, parabéns, e que Deus continue nos ajudando para o bem do nosso país”, afirmou o militar.

Além disso, elogiou a atuação do deputado federal Paulo Freire (PR), congressista ligado à Assembleia de Deus e que coordena a igreja em Campinas. “O trabalho que vocês exercem, através do Paulo Freire, na Câmara, não tem preço (…) trabalho maravilhoso”.

A Assembleia de Deus tem cerca de 12 milhões de fiéis em todo o mundo. O templo onde Bolsonaro realizou a divulgação do seu material é comandado pelo pai do congressista do PR, José Wellington Freire, um dos principais nomes da instituição no Brasil.

De acordo com o material de divulgação no canal do YouTube Jair Bolsonaro News a fala foi uma homenagem do militar ao Pastor José Wellington, que então comemorava o seu aniversário, dia 14 de outubro. “Esta mensagem deixou claro o posicionamento de apoio dos pastores ao candidato Jair Bolsonaro”, diz a legenda.

“Não tenho palavras expressar pela confiança que vocês depositam em mim, bem como pelas as orações no momento difícil que eu passei na minha vida. Juntos resgataremos essa grande pátria chamada Brasil”, pontuou o militar ao fim do vídeo.

Deputados de MG ficaram inelegíveis
Os deputados federais Márcio José Oliveira (PR-MG) e Franklin Roberto Souza (PP-MG) foram condenados por abuso de poder econômico e tornados inelegíveis por oito anos após decisão do TSE. Eles foram pegos fazendo agenda eleitoral na Igreja Mundial do Poder de Deus, ainda nas eleições de 2014.

Na ocasião, o pastor Valdomiro Santiago pediu votos para os fiés e que eles conseguissem, cada um, mas dez votos para os candidatos. O evento teve um custo de 1 milhão de reais e reuniu 5 mil pessoas. Marcio Oliveira, que é sobrinho do pastor, ainda entregou santinhos ao final do culto milionário.

Saiba o que é Abuso de Poder Econômico.

Não foi a primeira vez

Em 20 de agosto, Bolsonaro publicou em seu twitter uma fala sua na Igreja Batista Atitude, no Rio de Janeiro, ao lado do pastor Josué Valandro Junior. No discurso, o candidato falou emocionado de como decidiu concorrer à presidência, de sua identidade com o vice, General Hamilton Mourão, e que pretende acabar com o comunismo.

Deixe seu Comentário

Você também pode gostar

Deixe o Comentário

Este site utiliza cookies para melhorar sua experiência em anúncios, clique em aceitar para fechar esta janela. Aceitar