FIM DAS INSTITUIÇÕES? Justiça se amedronta diante do Exército e Bolsonaro “deita e rola”

0

O candidato à Presidência da República pelo PT, Fernando Haddad, disse nesta segunda-feira, 22, que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) está coagido e por isso não tem respondido à altura os problemas enfrentados nas eleições. “As instituições estão se sentindo ameaçadas, inclusive pela linha dura de parte das Forças Armadas”, afirmou.

“O que o [ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Sérgio] Etchegoyen tinha que dar entrevista ao lado da Rosa Weber? Quem é ele? Que autoridade ele tem no Tribunal Superior Eleitoral? Ele foi se colocar como uma ameaça? Tutelar? Isso nunca aconteceu”, criticou o petista, em referência à presença do general na coletiva de imprensa realizada ontem pelo TSE.

Na entrevista deste domingo 21, a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, disse que vai combater de forma constitucional qualquer tentativa de desacreditar ou deslegitimar o processo eleitoral brasileiro. Ela negou falhas por parte do tribunal, mas reconheceu que não esperava que a onda de desinformação se voltasse contra a própria instituição.

Para Haddad, as instituições brasileiras não estão reagindo à altura contra o que ele classifica como ameaças à democracia proferidas pelo seu adversário Jair Bolsonaro (PSL) e seus apoiadores. O ex-prefeito de São Paulo se referiu à afirmação do adversário de “varrer do mapa os bandidos vermelhos do Brasil”.

CLICK POLÍTICA com informações de Veja

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.