Coronel bolsonarista agride idoso de 80 anos em São Paulo

0

O coronel Alberto Malfi Sardilli da Polícia Militar de São Paulo, um homem de 80 anos, Mílton Rodrigues Montemor, delegado de polícia aposentado, após um desentendimento em uma festa, na tarde de domingo, no bairro do Tremembé, zona norte de São Paulo. O coronel é um ativista da rede social em defesa da candidatura de Jair Bolsonaro, mas ainda não se sabe se a agressão covarde teria relação com a política. Segundo o boletim de ocorrência, tudo começou quando o delegado aposentado interveio em uma discussão do coronel com uma mulher, a irmã do delegado. Horas depois, quando estava saindo da festa, o coronel, que estava de tocaia, surpreendeu o idoso e o agrediu. Mílton Rodrigues Montemor teve fraturas na costela e está internado na UTI. O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo e a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo divulgaram nota para repudir “a surra covarde que o coronel da Policia Militar Aberto Malfi Sardilli, de 49 anos, desferiu no delegado de política aposentado, Milton Rodrigues Montemor, de 80 anos.”

Leia a nota:

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo e a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo repudiam a surra covarde que o coronel da Polícia Militar, Alberto Malfi Sardilli, de 49 anos, desferiu no delegado de polícia aposentado, Milton Rodrigues Montemor, de 80 anos. O caso aconteceu na tarde de domingo (21), na Rua Luís Carlos Gentile de Laet, no bairro do Tremembé, na zona norte da Capital.

Segundo o boletim de ocorrência registrado pelo filho da vítima, a família estava em um evento no Recanto Nossa Senhora de Lourdes, no domingo passado, 21 de outubro, quando Alberto se desentendeu com a irmã de Milton. Nessa ocasião, o delegado interviu e a confusão parou. O coronel da PM, porém, segundo o B.O., ficou esperando o Dr. Montemor ir embora, cerca de 40 minutos depois, para surpreendê-lo do lado de fora da igreja, no estacionamento. O relato informa que Sardilli o atacou com um soco em seu peito, derrubando-o. O coronel teria tentado prosseguir com a agressão, mesmo com o delegado caído, mas foi contido por testemunhas.

O coronel PM Alberto Sardilli fugiu do local, enquanto Milton foi socorrido ao Pronto Socorro do Hospital San Paolo, diagnosticado com duas fraturas, que necessitaram de procedimentos cirúrgicos. A vítima permanece internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). O caso foi registrado no 39º Distrito Policial (Vila Gustavo) como lesão corporal grave.

“O fato demonstra nuances de desvios e destempero de personalidade de um agente do Estado, de um coronel da Polícia Militar, que tem a obrigação legal de proteger a sociedade, assegurar o bem-estar social, resguardar vidas e proteger o cidadão”, analisou Raquel Kobashi Gallinati, presidente do Sindicato de Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP).

“Essa situação é ainda mais grave pela covardia de uma pessoa de 49 anos agredir violentamente um idoso de 80. É triste, pois o delegado de polícia sempre serviu à sociedade, trabalhando como o primeiro garantidor da legalidade e da justiça”, completou a presidente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.