Policial da reserva erra na hora de votar, fala em fraude e tem prisão decretada

0

Ana Patrícia Mendes, juíza da 97ª Zona Eleitoral do Pará, determinou a prisão de um eleitor que se confundiu na hora de votar e fez um vídeo dizendo que havia fraude nas eleições.

O homem, que é um policial militar da reserva, errou a ordem de votação e tentou votar primeiro para presidente, o que explica a anulação de seu voto.

“Olha, gente! Eu apertei 17 e está parecendo nulo aqui, olha! Eu sou eleitor do Bolsonaro, eu votei 17. Pode me prender, pode chamar a polícia”, dizia ele, no vídeo que viralizou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.