Moro é um político que tem fraudado a toga e devia logo aceitar ser ministro, diz Ciro Gomes

0

Veja as principais respostas de Ciro Gomes em entrevista ao Jornal da CBN 2ª Edição na noite desta quarta-feira, 31/X:

– Bolsonaro foi eleito Presidente e merece ser cumprimentado por isso. Embora todas as evidências nos façam descrer… ele é o piloto do avião e estamos todos nesse avião

– nós, da oposição, precisamos refletir sobre o que aconteceu no Brasil. Isso vai balizar os rumos

– o que aconteceu foi a consequência óbvia da absoluta irresponsabilidade com que a cúpula do PT conduziu o processo. o PT chamou o país pra dançar na beira do abismo e abusou da fraude em todos os caminhos

– eu avisei um milhão de vezes

– a força vitoriosa mais importante no Brasil é o antipetismo

– quem encaminhou essa fraude que deu no Bolsonaro foi o PT. O Lula, contra todas as evidências políticas da lei, enganou a sociedade dizendo que seria candidato; Lula impôs o Haddad, candidato que tinha acabado de perder as eleições em SP; é o mesmo esforço que Lula fez para colocar a Dilma, que é limpa, mas um desastre na política.

– nós, por solidariedade, vamos relativizando… agora, pensando no futuro, precisamos rasgar esse véu. Não podemos contemporizar com a irresponsabilidade do PT

Sobre o convite para ser vice de Lula:

– todo o mundo jurídico sabia que Lula não seria candidato

– a Lei da Ficha Limpa não admite dubiedade

– Lula impôs uma pessoa sem preparo e treinamento como a Dilma; é o Lula quem escolhe unilateralmente o Michel Temer. E isso acabou corrompendo o Lula

– ele me convidou pra fazer essa fraude junto com ele

– evidente que Lula queria me enganar pela nona vez… Eu sempre soube que o que Lula encaminhava era uma fraude. E alguém aceitar participar daquela fraude faria sair um Presidente miúdo

– não declarei voto em Haddad porque não quero fazer campanha para o PT em nenhuma circunstância agora. Só à força…

– a Democracia pode estar em risco para o futuro, mas quem entra num processo eleitoral não pode achar que Democracia só serve se você ganhar

– a cúpula do PT, os fanáticos do PT viraram a mesma coisa dos bolsominions enlouquecidos, que engolem tudo o que Bolsonaro diz

– eles me forçaram a assinar um manifesto dizendo que eleição sem Lula é fraude

– todos esses bajuladores do Lula foram constrangidos a assinar esse manifesto

– faz mais de 20 anos que eu ajudo o Lula. Desta feita, passou de qualquer limite

Sobre as fusões de ministérios por Bolsonaro:

– temos que ter humildade para reconhecer a eleição como legítima e dar ao Presidente eleito a faculdade de organizar a estrutura do Governo

– mas, como uma pessoa muito experiente, isso aí não pode dar certo

– as contradições nessas fusões são orgânicas

Sobre Moro no “Superministério da Justiça”:

– eu acho que o Moro devia aceitar logo, porque o Moro não é um juiz, mas um político que tem fraudado sistematicamente a toga com intrusões na política

Mãos Limpas X Lava Jato: o abalo contra a classe política

– há semelhanças… o Moro se orienta pelo mapa da Operação Mãos Limpas

– Moro defendia em artigos até os vazamentos

– mas, se imaginarmos que foi a Lava Jato que causou essa debacle, não veríamos o fenômeno correto

– não dá para chamar 60% do povo brasileiro de fascista

– o Haddad tirou 32% dos votos em SP… o Bolsonaro, 68%

– no meu estado, eu ganhei a eleição. E no segundo turno o Haddad ganhou em todas as urnas

– o problema é que o PT passou de qualquer limite

Para 2022:

– o Brasil precisa desesperadamente construir um caminho diferente dessa polarização mesquinha

– vou lutar por isso

– precisamos chamar todo mundo para nos organizarmos em torno de 3 valores: a proteção da institucionalidade democrática (votar no Haddad não era defender a Democracia), proteger o interesse nacional e proteger os pobres (porque há uma agenda grave de desmonte do Estado social)

Otimismo em relação à próxima legislatura?

– não é provável, não…

– nunca vi uma fragmentação assim na Câmara

– a renovação, que foi extensa, vem na linha da inexperiência, do moralismo de goela, dos interesses identitários de grupos reacionários

– e 30 partidos representados ali

– no Senado, a renovação é de 86%, mas será muito difícil construir consenso

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.