Supremo tende a declarar “Escola sem Partido” inconstitucional, apontam votos de ministros

0

Guilherme Amado na Coluna de Lauro Jardim do Globo informa que a votação ontem no STF para o fim da atuação da Justiça eleitoral nas universidades sugere que o STF tende a votar também pela inconstitucionalidade do Escola sem Partido.

De acordo com a publicação, os ministros defenderam ontem o direito do professor de decidir a abordagem dentro de sala, tendo o aluno o direito de discordar.

Disse, por exemplo, Alexandre de Moraes: “se um professor, o expositor quer falar sobre o fascismo, o comunismo, o nazismo, ele tem o direito de falar. E os alunos, as pessoas têm direito de escutar e realizar um juízo crítico e eventualmente repudiar aquilo que está sendo dito. Não é a autoridade pública que vai fazer um filtro paternalista e antidemocrático”, completa o Jornal O Globo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.