Requião diz que STF tem obrigação de reexanimar prisão de Lula e acusa Moro de ser partidário

0

O senador Roberto Requião (MDB-PR) defendeu nesta segunda-feira, 5, que o Supremo Tribunal Federal (STF) examine a condenação e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após o juiz Sérgio Moro ter aceitado ser ministro da Justiça do governo de Jair Bolsonaro, que venceu a eleição presidencial após Lula ter sido impedido de concorrer com base na condenação do juiz da Lava Jato.

“Havendo agora a evidencia clara de que Lula foi julgado com hermenêutica direcionada por juizes partidarizados, é importante para o direito brasileiro e a democracia, que o STF reexamine o caso com isenção e suporte no direito e na constituição. Simples assim”, disse Requião pelo Twitter.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.