ATO DE COVARDIA: Aliado de Bolsonaro, Moro ataca Lula em coletiva, “foi preso porque cometeu crime”

0

O juiz federal Sergio Moro, ex-responsável pelas decisões em primeira instância da Operação Lava Jato, negou nesta terça-feira (6) que seu sim ao convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para comandar o ministério da Justiça no novo governo tenha relação com a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Isso não tem nada a ver com o processo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele foi condenado e preso porque ele cometeu um crime, e não por causa das eleições”, disse em entrevista coletiva concedida a jornalistas nesta tarde em Curitiba.

“Sei que alguns eventualmente interpretaram a minha ida como uma espécie de recompensa — algo equivocado, porque a minha decisão [por condenar Lula] foi tomada em 2017, sem perspectiva de que o deputado federal fosse eleito presidente.”

CLICK POLÍTICA com informações de UOL

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.