Bolsonaro diz não a Temer e “quadrilhão do MDB” corre risco de ir para a cadeia; SAIBA!

0

POR PAULO HENRIQUE AMORIM:

Saiu no Globo Overseas (empresa que tem sede na Holanda para lavar dinheiro e subornar agentes da FIFA com objetivo de ter a exclusividade para transmitir os jogos da seleção):

“Bolsonaro diz que não nomeará quem tem ‘dívida com a Justiça’. Declaração foi dada ao responder se indicaria Temer (o presidente ladrão – PHA) e Aloysio Nunes Ferreira (o Aloysio 500 mil – PHA) para uma embaixada.”

O PiG chegou a informar que o presidente ladrão queria a embaixada em Portugal, porque se trata de um monoglota.

Aloysio 500 mil sonhou com a embaixada em Paris – onde militou como guerrilheiro – ou em Roma, na modesta sede – Palazzo Pamphilj – comprada por Hugo Gouthier.

Quanto ao gatinho angorá, supõe-se que poderia pretender a embaixada nas paradisíacas Ilhas Cayman.

Em tempo: a expressão “quadrilhão do MDB” se deve ao inesquecível Procurador-Geral Rodrigo Janot, que não prendeu o maior dos quadrilheiros do MDB, Eduardo Cunha, até que ele perdesse a serventia – ou seja, ficou livre para derrubar a Dilma. Janot danado!

PHA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.